Aconteceu no FSM 2009

by

Manifesto: Outro trânsito é possível

Você escutou os sapos ao longo das ruas de Belém enquanto estava esperando o trânsito melhorar (de modo que você pudesse ir para a UFPA ou a UFRA)? Você poderia se virar e falar com as pessoas atrás de você? É uma pena que a mesma multidão de 100.000 pessoas, que busca criar um outro mundo, continua dependente da mesma matriz tecnológica de transportes que está destruindo o planeta. Alguns de nós temos experimentado um tipo diferente de trânsito e queremos que você saiba que está sendo um grande avanço! Nós escutamos os sapos e falamos com estranhos, e experimentamos a cidade e o trânsito de uma forma totalmente nova. Existiram alguns espasmos de esperança no Fórum Social Mundial de Belém.

No campus da UFRA um sistema de bicitaxi ou ciclotaxi foi introduzido, sugerindo uma alternativa melhor. As possibilidades, no entanto, foram vivenciadas numa celebração desafiadora que ocorreu sexta-feira, 30 janeiro, na primeiríssima bicicletada (ou massa crítica) da Amazônia. Cem ciclistas ocuparam as ruas, não se importando com a chuva constante. Rodaram por toda a parte de Belém, invadiram um posto de gasolina, subverteram uma regra estúpida sobre a não entrada de bicicletas num parque público, trocaram saudações e boas vibrações com os cidadãos de Belém em toda parte, e também com delegados do FSM em hotéis luxuosos. “Mais adrenalina, menos gasolina!” e “Menos carros, mais bicicletas” ecoaram através das ruas, alterando para sempre o imaginário de muitíssimas pessoas, as quais agora ao menos puderam ter uma pequena amostra de que outro mundo no trânsito não somente é possível como já existe, aqui.

O FSM deveria banir os carros dos seus futuros locais e no lugar, deveria implementar uma frota de bicicletas para o uso pelos delegados (em conjunto com um sistema rápido e eficiente de transportes elétricos para aqueles que não querem ou não podem pedalar). Outros mundos SÃO possíveis, no entanto eles JÁ ESTAO AQUI se nós tivermos a visão e a vontade de começar a mudar agora. Não está na hora de pararmos imediatamente de utilizar carros privados e motores a gasolina, e não postergar essa atitude esperando alguma incerta revolução chegar? O planeta depende disso e os ciclistas a reivindicam!

Belém do Pará, 31 de Janeiro de 2009. Ciclistas da massa crítica de Belém, São Francisco, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Curitiba, Recife, Vitória, e outras.

fonte: português ; inglês.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: